domingo, 10 de março de 2013

Um Deputado Cristão. Vários Conselhos do Cristo.

O cara é acusado de homofóbico, machista, racista e está recentemente foi acusado de estelionato e abuso.
Sinceramente: se vier a provar sua inocência, bom para ele. Mas, nessa situação, tem que saber que há limites para o que ele tem que se candidatar. Para presidir uma comissão de direitos humanos e minorias... Falemos sério!!!!
O seu partido tem a obrigação de lhe orientar e proibir esse tipo de coisa. Queima o filme dos quadros inteiros. Não dá, gente. Isso é no mínimo ignorância, pra não falar em burrice.
O que mais me chama atenção no entanto, é o fato deste deputado ser um pastor cristão. Gente, ele até pode se considerar cristão. Problema dele. Mas a verdade é que ele, como pastor, não está agindo como tal. Está deixando a desejar. 
Vamos à luz do Cristo: o que a bíblia diz? Sim, aquele livro de capa preta que ele diz conhecer? Diz o seguinte: o cristão tem como principal mandamento: Amar a Deus sobre todas as coisas e o segundo, semelhante a este é: Amarás ao próximo como a ti mesmo. Matheus 22:37-39.
Bom, por isso já vemos que algo está errado. 
Lemos que Jesus diz o próximo, não disse o homem macho, pois as fêmeas também são consideradas por Jesus, nosso próximo. Ele não diz héteros, pois homossexuais são próximos. Não diz os brancos europeus, pois os negros africanos são próximos. Tudo isso que afirma Jesus ser o que devemos viver, está sendo colocado de lado em cada declaração que este pastor dá. 

Como dizem as mulheres: Por que é que este senhor não se cala? 
O melhor a se fazer, caro deputado, talvez, seja realmente se calar. Se não der pra sumir. E, assim, inteligentemente, se passar por sábio. Afinal: "Até o tolo se passa por sábio, quando se cala." Diz novamente aquele livro preto chamado bíblia, que você prega ser a palavra de Deus. E, já que todo Brasil está se assustando com suas declarações pessoais, só o senhor não vê, talvez, seja a hora de se passar por sábio, como diz em Provérbios 17:28.
Mas, no íntimo, no íntimo, talvez, a verdade seja que ele enxerga nas minorias o que realmente ele é como ser humano. E, então, talvez, a verdade sincera seja que ele realmente esteja amando ao próximo,... como ele se ama. 
Então, vou deixar mais uma palavra de Jesus que resolveu o problemas dos apóstolos e pode resolver não só o do pastor Feliciano, como o de muitos outros pastores cristãos, que hoje enchem suas bocas para julgar o seu próximo: Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros, como Eu os amei. João 13:34. Linda a solução do Cristo, vocês não acham minhas sobrinhas que têm um blog?
Claro que errar é humano. E não será a primeira, nem a última vez que nós servos do Cristo, erraremos. Porém, se é realmente certo dizer, que errar é humano, também, com efeito: reconhecer nossos erros, é reconhecer nossa condição de seres humanos.
Se ele fala por consciência, talvez mantenha-se no erro por não entender as escrituras. Se, por outro lado, é por ignorância: mantêm-se por não conhecê-las. 
Agora, não é bom levar tanta gente a errar junto consigo. Esse é outro problema do que não ouve os conselhos do Cristo. Talvez, tenha aprendido errado e não foi atrás do certo. 
Mas uma vez, como diria Jesus: Quem tem ouvidos para ouvir, ouça. Mas uma vez ao ouvir nos calamos e daí, mais uma vez... passamos por sábios.

Um comentário: